Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 05 de outubro de 2016. Atualizado às 15h13.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

empresas

Alterada em 05/10 às 15h16min

Pedidos de recuperação judicial batem recorde em setembro, diz Serasa

Agência Brasil
No mês passado, o número de pedidos de recuperação judicial bateram o recorde histórico para meses de setembro, desde 2005, alcançando o total de 244 requerimentos. Segundo o Indicador Serasa Experian de Falências e Recuperações, divulgado hoje (5), houve aumento de 66% em comparação com setembro de 2015, mês em que o número de requerimentos somou 147 pedidos.
No acumulado de janeiro a setembro deste ano, o crescimento foi de 62%, com 1.479 ocorrências, enquanto, no mesmo período do ano passado, foram 913 requerimentos. A maior parte dos requerimentos de recuperação judicial foi feita por micro e pequenas empresas (917), seguidas pelas de porte médio (357) e as grandes empresas (205).
Para os economistas da Serasa Experian, o recorde atingido pelos pedidos de recuperação judicial em setembro "revela a gravidade da situação financeira das empresas brasileiras, especialmente a das micro e pequenas empresas".
"Enfrentando prolongada recessão, que deteriora o fluxo de caixa, combinada com adversas condições creditícias - juros altos e restrições de acesso - [as empresas] acabam tendo que recorrer ao instrumento da recuperação judicial como mecanismo de sobrevivência", disseram os economistas.
Entre janeiro e setembro deste ano, 1.405 pedidos de falência foram requeridos no país, o que representou aumento de 6% em relação ao mesmo período do ano passado. Desse total, 740 pedidos foram de micro e pequenas empresas.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia