Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 05 de outubro de 2016. Atualizado às 11h33.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

05/10/2016 - 11h33min. Alterada em 05/10 às 11h33min

Bovespa renova máximas após EUA e retoma patamar dos 60 mil pontos

A Bovespa abriu em alta nesta quarta-feira (5), acelerou os ganhos e renovou máximas, refletindo o início dos negócios em Wall Street. Às 10h35min, o Ibovespa retomava o patamar dos 60 mil pontos, em alta de 1,17% (60.033,48 pontos), amparado pela valorização das ações da Petrobras, Vale e bancos.
A melhora do humor nos mercados acionários está ligada a dados fracos de emprego no setor privado norte-americano, divulgados mais cedo, que podem ser considerados um argumento desfavorável à retomada do aperto monetário nos Estados Unidos. A alta de quase 2,0% das cotações do petróleo também ajuda a amparar os ganhos nas bolsas.
Internamente, o mercado aguarda a votação do projeto de lei que acaba com a exclusividade da Petrobras como operadora do pré-sal, no período da manhã, no Plenário da Câmara.
Em Wall Street, o Dow Jones subia 0,51%, o S&P 500 avançava 0,41% e o Nasdaq tinha ganho de 0,37%. Por lá, os investidores estão na expectativa por mais dados da economia norte-americana e por discursos de dirigentes do Federal Reserve.
Principal indicador do dia, o relatório de vagas criadas no setor privado nos EUA, divulgado pela Automatic Data Processing (ADP) mostrou geração de 154 mil postos de trabalho no mês de setembro. Isso significa uma queda em comparação com os 175 mil empregos de agosto e também ficou abaixo da expectativa de analistas, que previam 173 mil. A leitura é a menor desde abril.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia