Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 16 de outubro de 2016. Atualizado às 18h01.

Jornal do Comércio

Empresas & Negócios

COMENTAR | CORRIGIR

opinião

Notícia da edição impressa de 17/10/2016. Alterada em 14/10 às 18h02min

Cinema sem crise

Bia Schmidt* e Marcelo Lima**
No momento em que o País registra a queda do PIB (Produto Interno Bruto) pelo sexto trimestre consecutivo, o mercado cinematográfico comemora o crescimento de 12,1% de público neste primeiro semestre, em relação ao mesmo período do ano passado. Foram mais de 101,4 milhões de espectadores, ante a 90,5 milhões de janeiro a junho de 2015, de acordo com os dados da Ancine (Agência Nacional do Cinema).
Tal tendência já vinha sendo notada desde o ano passado, quando foram quebrados os recordes de público e bilheteria dos cinco anos anteriores. A renda de R$ 2,35 bilhões significou um aumento de 20,1% em comparação com 2014. O público de 172,9 milhões de espectadores, por sua vez, foi 11,1% superior ao do ano da Copa.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia