Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 16 de outubro de 2016. Atualizado às 18h01.

Jornal do Comércio

Empresas & Negócios

COMENTAR | CORRIGIR

Consumo

Notícia da edição impressa de 17/10/2016. Alterada em 14/10 às 18h19min

Inteligência artificial para falar com cliente

No Magazine Luiza, é a 'chatbot' Lu que presta as informações sobre produtos ao público

No Magazine Luiza, é a 'chatbot' Lu que presta as informações sobre produtos ao público


MAGAZINE LUIZA /REPRODUÇÃO/JC
Quer amigos sempre dispostos a dar dicas de restaurantes e turismo, ajudar a encontrar passagens de ônibus ou pôr música para tocar? O Ask2Rio, o Bigode Passagens, a Meeka e o Zack são perfis no Facebook que estão sempre prontos para isso. Basta procurá-los no aplicativo Messenger (da empresa) e começar a escrever.
O inconveniente é que a variedade de assuntos de que eles falam é pequena. Não por antipatia, mas porque são robôs. O uso de "chatbots", como são chamados, está em fase inicial, mas é uma aposta das empresas porque usam ferramentas de inteligência artificial para melhorar os resultados das centrais de atendimento ao consumidor.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia