Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 11 de outubro de 2016. Atualizado às 18h47.

Jornal do Comércio

Empresas & Negócios

COMENTAR | CORRIGIR

Responsabilidade Social

Notícia da edição impressa de 10/10/2016. Alterada em 11/10 às 18h48min

Inclusão em cena

Três mil espectadores terão acesso a atividades cênicas gratuitas na Capital

Três mil espectadores terão acesso a atividades cênicas gratuitas na Capital


ADRIANA MARCHIORI/DIVULGAÇÃO/JC
Com previsão de envolver quase 3 mil espectadores entre estudantes de escolas públicas e comunidades de bairros da Capital em atividades ligadas ao teatro, à dança e à música, tem início no dia 10 de outubro o projeto Inclusão Em Cena. Realizado pela primeira vez de forma independente do Porto Alegre Em Cena, o projeto levará a 17 regiões descentralizadas da cidade apresentações, workshops e rodas de conversa - tudo de forma gratuita - abrangendo alunos do Ensino Infantil até o Ensino Médio, bem como seus familiares e as comunidades dos bairros de Porto Alegre.
Realizado em parceria com a Secretaria de Estado da Cultura e o Instituto Estadual de Artes Cênicas (Ieacen), com apoio da Braskem, o projeto começa com uma grande apresentação, formada por estudantes, com nível profissional: a Orquestra Villa-Lobos, criada há 24 anos na Escola Municipal de Ensino Fundamental Heitor Villa-Lobos, na Lomba do Pinheiro. Outra grande atração será a apresentação da peça A Dama e o Vagabundo em Paris, no DC Navegantes. O projeto terá uma programação abrangente até o dia 16 de outubro.
Além de assistirem a encenações e apresentações musicais, de dança e também de circo, os alunos das comunidades envolvidas terão oportunidade de aprender sobre o que viram em oficinas, workshops e rodas de conversa de caráter formativo. As atividades compartilham a experiência de criação, montagem, circulação e produção destes espetáculos, e serão destinadas a estudantes e demais espectadores da programação.
"O Inclusão Em Cena permite aos estudantes o acesso a experiências artísticas através de workshops, como o de Vivência Circense e Dança de Rua, além de debates com o público sobre o processo de criação dos espetáculos. Aos grupos locais de teatro é uma possibilidade de trabalho e de visibilidade às suas produções. Sem contar a facilidade de acesso, por serem todas atividades gratuitas", explica Vika Schabbach, coordenadora do projeto.

Confira a programação completa

O projeto levará a 17 regiões descentralizadas da cidade apresentações, workshops e rodas de conversa
O projeto levará a 17 regiões descentralizadas da cidade apresentações, workshops e rodas de conversa
MAKEMÍDIA/DIVULGAÇÃO/JC
Puli-Pulá 
  • Segunda-feira (10/10), às 10h30min - Lomba do Pinheiro - EMEF Afonso Guerreiro Lima
  • Terça-feira (11/10), às 10h30min - Partenon - EMEF Prof. Judith Macedo de Araújo 
  • Um grupo de seres brincantes se encontra para pular corda ao ar livre. Músicas e curiosidades atravessam o jogo, colorem a narrativa e desafiam atores, atrizes e público.
Clara e Vira ou Cadê o lixo que tava aqui? 
  • Segunda-feira (10/10), às 15h - EMEF Prof. Anísio Teixeira 
  • Num condomínio moram muitas pessoas, entre eles Dom Oliva, um senhor muito simpático que conta histórias para crianças.
Orquestra Villa-Lobos 
  • Segunda-feira (10/10), às 20h - Centro - Teatro da Santa Casa
  • A Orquestra Villa-Lobos é o resultado do trabalho de educação musical desenvolvido há 24 anos na Escola Municipal de Ensino Fundamental Heitor Villa-Lobos.
Workshop Dança de Rua 
  • Terça-feira (11/10), às 15h - Cruzeiro - EMEF José Loureiro da Silva
  • Ministrada por Marco Rodrigues, Dani Cezar e Gabriela Chultz, artistas do coletivo de dança My House, o workshop desenvolverá uma experiência coletiva enfatizando que dança pode ser praticada por todos.
Missão Água 
  • Terça-feira (11/10), às 15h - Eixo-Baltazar - EMEF Pepita de Leão 
  • A montagem tem várias histórias que tratam da questão da água: da sua utilização, do seu desperdício, da sua poluição e da sua importância na vida do planeta e de seus habitantes.
Normótico
  • Terça-feira (11/10), às 19h30min - Cruzeiro - EMEF José Loureiro da Silva 
  • Na poltrona de uma fantasiosa sessão de terapia, inquietações e conflitos mundanos se intensificam no corpo da bailarina, que mergulha em suas escolhas e múltiplas identidades.
Brinco de Princesa 
  • Quarta-feira (12/10), às 16h - Leste - Circo Girassol
  • Uma atriz reflete a menina que um dia foi e que ainda é, contrapondo com a mulher que hoje brinca de tudo - cantar, tocar, dançar e interpretar. Essas reflexões são intermediadas em momentos de evoluções acrobáticas em equipamentos circenses.
Feito Criança 
  • Sexta-feira (14/10), às 15h - Cristal - EMEF Aramy Silva 
  • Busca, como exercício poético e político, a composição de microterritórios de sociabilidade onde outras realidades são possíveis.
Workshop Vivência Circense com o Circo Girassol 
  • Quinta-feira (13/10), às 16h - Leste - Circo Girassol 
  • O workshop desenvolverá brincadeiras lúdicas e divertidas, relacionadas às técnicas circenses e teatrais utilizadas pela companhia em seus espetáculos, aproveitando o espaço e os equipamentos do próprio Circo Girassol.
Angelicus Prostitutus e roda de conversa sobre processo de criação do espetáculo após a apresentação 
  • Quinta-feira (13/10), às 19h30min - Restinga - EMEF Senador Ernesto Pasqualini
  • Sábado (15/10), às 10h30min - Centro Sul - EMEF Vila Monte Cristo Circo Cultural Guto Greco 
  • Traz à cena questões que frutifiquem uma discussão acerca do fazer estético da obra de arte, especificamente o teatro.
O Homem e a Mancha e roda de conversa sobre a obra de Caio Fernando Abreu após o espetáculo 
  • Sexta-feira (14/10), às 19h30min -Noroeste - Instituto Estadual Dom Diogo de Souza 
  • Contexto ora épico, ora dramático, no palco despido de grandes cenários. Duas cadeiras, duas mesas, uma máquina de escrever ao estilo Caio Abreu e um telão ajudam a contar essa história.
A Dama e o Vagabundo em Paris 
  • Sábado (15/10), às 15h - Humaitá - Teatro Novo - DC Navegantes 
  • A peça inicia com um artista de rua e seu cãozinho, Vagabundo. Depois de encontrarem Dama, uma cachorrinha com pedigree, perdida pelas ruas de Paris e se envolverem em confusões e conseguem superar as diferenças que os separam.
A Máquina do Tempo 
  • Sexta-feira (14/10), às 14h - Norte - EMEB Dr. Liberato Salzano Vieira da Cunha 
  • O espetáculo tem como objetivo principal trabalhar a necessidade emergencial do uso racional da água.  
Zona Paraíso 
  • Domingo (16/10), às 16h - Extremo-Sul - praça Inácio Antônio da Silva 
  • Versão teatral divertida, crítica e alegre da história da criação do mundo contada por anjos negros anunciadores do apocalipse.
Enfim Sós e roda de conversa sobre processo de criação do espetáculo após a apresentação
  • Segunda-feira (10/10), às 20h - Glória - EMEM Emílio Meyer - Anfiteatro Sol Nascente - Dois palhaços em cena. Fábio e Melissa. Julieto e Roliça. Duplas que compartilham situações inusitadas e engraçadas sobre o amor e a solidão.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia