Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 29 de setembro de 2016. Atualizado às 15h48.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Eleições 2016

29/09/2016 - 15h43min. Alterada em 29/09 às 15h52min

Procuradoria e TSE fazem movimento no Twitter por voto consciente

Ministério Público Federal (MPF) e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) promovem nesta quinta-feira (29) a partir de 17h, um "tuitaço" para estimular o voto consciente nas eleições municipais 2016.
O objetivo da mobilização é levar ao eleitor informações de utilidade pública sobre o pleito, mensagens de cidadania, canais de denúncias de crimes eleitorais, além de disseminar a ideia de voto consciente para a escolha de prefeitos e vereadores. As informações foram divulgadas no site da Procuradoria-Geral da República.
Os eleitores irão às urnas em mais de 5.500 municípios brasileiros neste domingo, dia 2 de outubro. Com a hashtag #votoconsciente, o "tuitaço" busca mobilizar a sociedade quanto à importância do voto de cada eleitor na gestão dos municípios pelos próximos quatro anos.
As equipes do Ministério Público Federal e do TSE estarão online, interagindo com os usuários do Twitter e tirando dúvidas práticas sobre as regras eleitorais.
A ação no Twitter vai esclarecer, por exemplo, qual a diferença entre prefeito e vereador e qual a função de cada um deles.
Também serão dadas orientações sobre como utilizar a urna eletrônica e como denunciar irregularidades eleitorais, como a boca de urna ou o transporte de eleitores, às autoridades competentes. A mobilização também busca estimular os eleitores a exercerem seu papel de cidadão no domingo e a fiscalizarem seus candidatos no curso de seus mandatos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia