Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 14 de setembro de 2016. Atualizado às 13h29.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Governo Federal

Alterada em 14/09 às 13h33min

Com governo mostrando resultados, manifestações devem esfriar, diz Jungmann

A transição prolongada e a opção pela radicalização levaram à forte onda de protestos contra o governo Michel Temer, mas a tendência é de esfriamento desse processo à medida em que o governo efetivo se firme e mostre resultados na retomada da economia e do emprego. A afirmação foi feita pelo ministro da Defesa, Raul Jungmann, após participar do Fórum Nacional, no Rio.
"Preferíamos que esse não fosse o clima", admitiu o ministro. Segundo ele, há um "segmento minoritário" contrário ao governo Temer e o direito a manifestações faz parte de um País plural e democrático; contudo, este direito deve ser exercido dentro dos limites da lei. "A tendência é que esse processo sofra um esfriamento", disse.
Jungmann afirmou que não responde pela Polícia Militar de São Paulo, onde se concentraram as reações mais violentas aos protestos, mas que lamenta o que aconteceu.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia