Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 07 de setembro de 2016. Atualizado às 23h59.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

impeachment

Notícia da edição impressa de 08/09/2016. Alterada em 07/09 às 23h56min

Brasil cumpriu Constituição, diz vice-presidente dos Estados Unidos

O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse ontem que a transição de poder no Brasil seguiu as normas da Constituição e que o governo norte-americano espera trabalhar "de forma próxima" com o presidente Michel Temer (PMDB). O discurso de Biden ocorreu na abertura da conferência anual do CAF (Banco de Desenvolvimento da América Latina), em Washington, no qual o vice norte-americano reiterou que o impeachment de Dilma Rousseff (PT) não irá alterar a relações bilaterais. "No Brasil, o povo seguiu sua Constituição para navegar num momento econômico e político difícil, cumprindo os procedimentos estabelecidos para a transição de poder", disse. "Os EUA vão continuar a trabalhar de modo próximo com o presidente Temer, enquanto o governo do Brasil enfrenta desafios urgentes." O Brasil foi o primeiro país citado quando Biden falou dos desafios na América Latina, destacando a importância do País para os EUA. Um dos participantes da conferência foi Nelson Jobim, ex-ministro do Supremo e que foi ministro da Justiça no governo FHC.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia