Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 15 de setembro de 2016. Atualizado às 23h37.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Uruguai

Notícia da edição impressa de 16/09/2016. Alterada em 15/09 às 23h28min

Ex-prisioneiro sírio de Guantánamo deixa estado de coma

O sírio Jihad Diyab, ex-prisioneiro de Guantánamo que deixou o Uruguai rumo à Venezuela em julho, deixou o estado de coma superficial nesta quinta-feira, mas ainda apresenta um quadro de saúde muito frágil, segundo a equipe médica que o acompanha em Montevidéu. Diyab, de 45 anos, está em greve de fome há mais de um mês e não ingeria líquidos havia 12 dias quando teve um desmaio na quarta-feira e permaneceu inconsciente.
Ao despertar, na noite de quarta-feira, o sírio teria retirado o soro, segundo o grupo "Vigília por Jihad Diyab", que tem acompanhado Diyab desde sua volta ao Uruguai e divulgado notícias sobre ele nas redes sociais. De acordo com a médica Julia Galzerano, o soro foi administrado na quarta-feira porque o ex-prisioneiro estava extremamente desidratado.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia