Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 15 de setembro de 2016. Atualizado às 00h14.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

União Europeia

Notícia da edição impressa de 15/09/2016. Alterada em 15/09 às 00h03min

Após Brexit, líderes do bloco se encontram na Eslováquia para avaliar divisões

'Nunca vi tão pouco em comum entre os Estados-membros', diz Juncker

'Nunca vi tão pouco em comum entre os Estados-membros', diz Juncker


FREDERICK FLORIN/AFP/JC
Quando os líderes europeus se reunirem amanhã, na Eslováquia, para refletirem sobre o futuro da União Europeia (UE) após a saída do Reino Unido, é esperado que eles se comprometam com medidas modestas para aparar divisões no futuro.
O plebiscito de 23 de junho no Reino Unido, no qual 52% dos eleitores votaram por deixar o bloco, levantou questões fundamentais sobre o futuro da UE. No entanto, ao invés de procurar resolver essas e outras questões espinhosas sobre a integração política - se o necessário é maior ou menor integração, por exemplo -, as lideranças devem focar questões menores, na qual podem concordar com mais facilidade, como maior cooperação contra o terrorismo, controle de fronteiras e uma política mais generosa de investimento.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia