Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 11 de setembro de 2016. Atualizado às 14h39.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

estados unidos

Alterada em 11/09 às 14h41min

Hillary e Trump diminuem diferença em mais 4 estados e acirram disputa nos EUA

Em um sinal de que a lista de estados competitivos na corrida presidencial nos EUA está se expandindo, a candidata democrata Hillary Clinton e o republicano Donald Trump estão em uma disputa apertada em mais quatro estados, incluindo dois que não eram considerados campos de batalha durante décadas, mostrou uma nova pesquisa realizada pelo Wall Street Journal/NBC News/Marist.
As pesquisas ascendem um sinal de alerta para Hillary, uma vez que elas mostram uma corrida apertada em New Hampshire e Nevada - dois estados em que os democratas ganharam as eleições presidenciais nas últimas décadas. Nos dois estados, Hillary tem apenas um ponto porcentual de diferença de Trump: 42% a 41% em New Hampshire, enquanto que em Nevada ela aparece com 45% e o magnata com 44%.
Mas as pesquisas também apontaram problemas para Trump em lugares inesperados. A corrida à presidência segue apertada em dois estados em que os republicanos geralmente têm mais força: no Arizona, Trump está na frente com apenas 1 ponto porcentual, com 42% contra 41% de Hillary. Já na Geórgia, essa diferença é um pouco maior, com 46% para Trump e 43% de Hillary.
Os resultados vêm em meio a outras pesquisas nacionais e estaduais que mostram um aperto na corrida presidencial. De acordo com a pesquisa da RealClearPolitics divulgada neste fim de semana, a diferença nacional entre os dois candidatos caiu para 3 pontos porcentuais, uma queda de quase 8 pontos desde o início de agosto.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia