Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 04 de setembro de 2016. Atualizado às 22h48.

Jornal do Comércio

Internacional

CORRIGIR

síria

Notícia da edição impressa de 05/09/2016. Alterada em 04/09 às 22h35min

Rússia e EUA tentam definir acordo de trégua

O presidente Barack Obama afirmou que os Estados Unidos e a Rússia trabalharam ontem para tentar finalizar um acordo de cessar-fogo na Síria que permitiria a chegada de ajuda humanitária no país, devastado pela guerra. "Ainda não chegamos lá", disse o líder norte-americano depois de um encontro com a primeira-ministra britânica, Theresa May, paralelamente à cúpula do G-20 na cidade chinesa de Hangzhou.
Oficiais dos Estados Unidos e da Rússia, que apoiam lados diferentes na guerra síria, tem se encontrado nas últimas semanas para estudar os termos de um acordo. A guerra civil matou mais de 250 mil pessoas e deslocou 11 milhões, causando uma crise de refugiados no Oriente Médio e na Europa e contribuindo com a ascensão de grupos de militantes islâmicos. A Rússia apoia o presidente sírio, Bashar al-Assad, e os EUA, forças rebeldes contra o governo.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia