Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 04 de setembro de 2016. Atualizado às 19h18.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

relações internacionais

04/09/2016 - 19h18min. Alterada em 04/09 às 19h21min

Caminho do crescimento está sendo reconstruído, diz Temer em reunião com Brics

Michel Temer com líderes da Rússia, Índia, China e África do Sul durante reunião da Cúpula do G20

Michel Temer com líderes da Rússia, Índia, China e África do Sul durante reunião da Cúpula do G20


Michel Temer/Reprodução/Twitter/JC
Agência Brasil
Em encontro informal do Brics – bloco econômico formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul –, o presidente Michel Temer disse neste domingo (4) que o caminho do crescimento está sendo reconstruído no Brasil. “Estamos promovendo um ajuste fiscal amplo e sustentável”, destacou.
Durante a reunião, realizada no âmbito da Cúpula do G20 – grupo das 20 maiores economias do planeta –, Temer afirmou que o crescimento real zero do gasto público vai levar à redução da dívida do Estado brasileiro e que “uma ambiciosa agenda de reformas estruturais” está em curso no país para elevar a produtividade da economia.
“Estimularemos os investimentos em infraestrutura, sobretudo por meio de concessões”, disse. “Com as medidas tomadas nos últimos meses, já há sinais de retomada da confiança na economia brasileira”, completou.
No encontro, o presidente afirmou estar seguro de que, em breve, a economia brasileira vai voltar a crescer, “em benefício dos brasileiros e da economia global”. Ao final, Temer avaliou a ênfase no tema do crescimento econômico inovador, durante a presidência chinesa do G20, como bastante oportuna.
“Vivemos um momento de profundas transformações nos modos de produção”, disse. “Nosso desafio é compreender o significado desse momento e encontrar novas fontes de dinamismo”, completou.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia