Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 28 de setembro de 2016. Atualizado às 22h53.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Transportes

28/09/2016 - 16h10min. Alterada em 28/09 às 22h55min

Taxistas farão vigília para votação do PL sobre aplicativos tipo Uber em Porto Alegre

Patrícia Comunello
Enquanto a Câmara de Vereadores de Porto Alegre monta segurança especial para a primeira sessão que apreciará o projeto de regulamentação do uso de aplicativos de transporte como Uber, taxistas se mobilizam e farão vigília para acompanhar o trabalho do Legislativo. A primeira sessão de apreciação do projeto de lei enviado pela prefeitura será na tarde desta quinta-feira (29). São 47 emendas, por isso a previsão é que a votação só seja concluída na semana que vem, após o primeiro turno das eleições. 
Do lado dos motoristas de táxi, uma vigília começa nesta quarta-feira (28), devendo virara a noite. O taxista Jeanfer Ferreira, que está há 14 anos como empregado em táxi, vai participar da vigília e diz que os colegas estão se falando por rede social. Pelo Whats, cerca de 200 teriam confirmado a presença na vigília. "Vou fazer uma vigília para que não tenha nada escondido", diz Ferreira. Segundo o taxista, a categoria quer a regulamentação para que possam trabalhar tranquilo, tanto o setor como os privados. "Eles (motoristas do Uber) são escravos, a empresa só suga."
Em nota , a Câmara preparou um esquema especial, com distribuição de senhas para acessar o plenário. A sessão começa às 14h. O diretor-geral da casa, Roberto Kraid, informa que serão 200 acessos para as galerias. O cadastro será feito no térreo. Apenas veículos oficiais poderão ingressar no estacionamento interno. Não será permitido o acesso com bandeiras, faixas com mastros e equipamentos sonoros como buzinas, cornetas, tambores e assemelhados.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia