Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 19 de setembro de 2016. Atualizado às 16h23.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

porto alegre

Alterada em 19/09 às 16h26min

Restaurante sobre o Guaíba já tem piso instalado na orla

Colocação do piso do restaurante integra obras revitalização da orla do Guaíba

Colocação do piso do restaurante integra obras revitalização da orla do Guaíba


MARCELO G. RIBEIRO/JC
Foi instalado, nesta segunda-feira (19), o piso do restaurante que será construído sobre o Lago Guaíba, parte do projeto de revitalização da orla. O içamento da estrutura metálica, com 21 metros de diâmetro e 35 toneladas, foi acompanhado pelo prefeito José Fortunati e levou 27 minutos para ser realizado e mobilizou cerca de 20 trabalhadores.
Conforme a prefeitura, as obras já estão com 60% dos trabalhos concluídos. "Esse restaurante, sobre a água, mostra que temos condições de oferecer aos porto-alegrenses e visitantes opções muito qualificadas de lazer, de entretenimento", afirmou Fortunati. Segundo o secretário de Obras e Viação, Rafael Fleck, o restaurante será todo climatizado e contará com piso, paredes e teto em vidro.
No momento estão sendo executados pilares, lajes e vigas nas edificações em terra. Nas edificações em água está sendo executada também a montagem das estruturas metálicas dos deques. Ao todo serão revitalizados cerca de 10 hectares, da beira do Guaíba, entre a Usina do Gasômetro e a Rótula das Cuias.
O projeto é assinado pelo escritório do arquiteto paranaense Jaime Lerner, com investimento de R$ 65 milhões, e conta com o financiamento da Corporação Andina de Fomento (CAF).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia