Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 09 de setembro de 2016. Atualizado às 12h51.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Campeonato Brasileiro

Notícia da edição impressa de 09/09/2016. Alterada em 08/09 às 23h24min

Vitória para espantar a má fase

De boa atuação, venezuelano Seijas fez o gol de empate no Beira-Rio

De boa atuação, venezuelano Seijas fez o gol de empate no Beira-Rio


RICARDO DUARTE/INTER/DIVULGAÇÃO/JC
O torcedor colorado finalmente conseguiu na noite desta quinta-feira tirar da garganta um grito que estava entalado há 14 rodadas no Campeonato Brasileiro. Em uma partida em que saiu atrás e conseguiu a virada após o Santos ficar com um jogador a menos, o Colorado espantou a má fase com a vitória por 2 a 1 e, de quebra, deixou a zona de rebaixamento.
Com um desfalque na defesa logo no primeiro minuto de jogo - Paulão se chocou com Ernando de cabeça e teve de ser substituído - o Inter começou bem a partida. Com muita movimentação dos homens de frente, o Colorado jogou no campo do adversário, mas não conseguiu vencer o goleiro Vanderlei.
A partir da metade do primeiro tempo, porém, o Santos cresceu no confronto, e empurrou o adversário para trás. E foi assim, em uma marcação forte na saída de bola dos donos da casa, que os paulistas abriram o placar. Aos 27 minutos, Geferson foi pressionado por Lucas Lima e tentou uma inversão na intermediária defensiva. O passe saiu errado, porém, e caiu nos pés de Ricardo Oliveira. O centroavante puxou para a perna esquerda e mandou no canto direito de Danilo Fernandes.
O gol desestabilizou a equipe de Celso Roth, que acumulou erros de passe, permitindo que os visitantes tomassem o controle da partida. Mesmo assim, o Inter encontrou força para buscar o empate ainda na etapa inicial. Aos 42, Seijas recebeu na entrada da área e chutou. O venezuelano contou com um desvio na defesa para vencer o goleiro paulista e igualar o marcador.
Com o empate no final somado à polêmica expulsão de Lucas Lima por retardar a partida, o Colorado voltou para a etapa final confiante na virada. O Santos recuou todo o time e passou a ser pressionado por um insistente Inter.
A pressão deu resultado aos 16 minutos. Valdívia cabeceou após escanteio pela direita. O goleiro Vanderlei espalmou e, na sobra, Aylon empurrou de peito para o gol vazio. O domínio dos gaúchos continuou e, apenas a partir dos 25 minutos, os visitantes começaram a buscar o ataque.
A tensão da torcida nas arquibancadas seguiu até os minutos finais, quando o Santos resolveu pressionar. Entretanto, as tentativas paulistas não deram resultado e o Inter conseguiu dar fim ao jejum de 14 jogos sem vencer no Brasileirão.
Internacional 2 x 1 Santos
Danilo Fernandes; William, Paulão (Ernando), Ernando e Geferson; Anselmo (Eduardo Henrique), Fabinho, Valdívia (Alex) e Seijas; Nico López e Aylon. Técnico: Celso Roth.
Vanderlei; Victor Feraz (Rodrigão, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Zeca; Léo Cittadini (Jean Mota), Renato, Vitor Bueno (Walterson) e Lucas Lima; Copete e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior.
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Dorian R. Bueno 09/09/2016 09h33min
SER COLORADO É VIVER A EMOÇÃO DE LEVANTAR TAÇAS TODOS OS ANOS !!!nnTudo pode acontecer a favor do INTERNACIONAL, mas não se esqueçam que não somos o time preferido da mídia nacional, e a bola mais uma vez está com os boleiros para acertar o ponto certo das jogadas, e reverter logo esta situação.nnDesejo que o nosso COLORADO reverta os resultados dos jogos do 1º turno radicalmente, e sei que somente com muito trabalho com um desempenho muito superior em relação aos clubes que estão na frente, poderemos conseguir muitas vitórias em séries.nnEste novo momento começou ontem contra o Santos por 2x1 de virada, evidente que haverão de ter novos empates e muito poucas derrotas até o fim do campeonato, mas na conta de chegada teremos crédito para honrar está camisa INTERNACIONAL de 1ª divisão.nnComo tudo é possível, quem sabe a galera que está lá no topo também comece a relaxar, faltar ingredientes de reposição no elenco por causa de lesões, cartões, desmotivação por falta de pagamento de direito de imagem, salário, dorzinha aqui e ali, etc...nnA receita para chegar ao BOLO, concluir esta delícia de sonhar em poder se lambuzar com uma fatia de um prêmio maior nesta altura do campeonato é simples, ganhar, ganhar, ganhar, empatar, não perder muito, e nunca mais voltar para este Z4.nnAbs. Dorian Bueno Google+, POA, 09.09.2016n