Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 01 de setembro de 2016. Atualizado às 19h48.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Eliminatórias da Copa

Alterada em 01/09 às 19h50min

Próximo rival do Brasil, Colômbia perde dois pênaltis, mas vence Venezuela

James Rodríguez marcou um dos gols da partida, válida pela sétima rodada da competição

James Rodríguez marcou um dos gols da partida, válida pela sétima rodada da competição


Luis Acosta/AFP/JC
Próximo rival da seleção brasileira nas Eliminatórias da Copa do Mundo, a Colômbia fez a lição de casa nesta quinta-feira ao derrotar a lanterna Venezuela por 2 a 0, no estádio Roberto Meléndez, em Barranquilla. James Rodríguez e Macnelly Torres marcaram os gols da partida, válida pela sétima rodada da competição.
Curiosamente, a Colômbia desperdiçou duas cobranças de pênalti na partida. Ambas no segundo tempo. Na primeira, já vencia por 1 a 0. Na segunda, perdeu a chance de anotar o terceiro e ampliar o saldo de gols na tabela. Nas duas cobranças, no mesmo canto, o goleiro Dani Hernández fez a defesa.
O triunfo levou a equipe colombiana aos 13 pontos, alcançando ainda que provisoriamente o líder Uruguai e o vice-líder Equador. Os dois times entram em campo nesta quinta e podem se isolar na liderança da tabela.
Na próxima rodada, a Colômbia vai enfrentar o Brasil na Arena Amazônia, em Manaus, na terça-feira. No mesmo dia, a Venezuela duelará com a Argentina, em casa.
Jogando em casa, contra o lanterna, a seleção da Colômbia não perdeu tempo e foi para o ataque assim que o árbitro autorizou o início da partida. Foram duas chances de gol logo no primeiro minuto de jogo. Muriel e Macnelly Torres desperdiçaram as oportunidades dentro da área. Foram ainda mais três chances de gol antes dos 10 minutos.
Diante desta pressão, a Venezuela apertou ainda mais a retranca, fechando os espaços para as investidas colombianas. James Rodríguez, maior referência dos anfitriões, parava com frequência na marcação. Com o passar do tempo, os ataques colombianos eram menos frequentes e menos perigosos.
Era o que a Venezuela queria para tentar ameaçar. E, assim, deu trabalho para o goleiro Ospina aos 31 minutos, quando defendeu bela cobrança de falta de Añor. Seis minutos depois, o goleiro colombiano voltou a brilhar ao espalmar finalização perigosa de Martínez.
Quando a Venezuela começava a se sentir à vontade em campo, a Colômbia deu o bote. Em jogada que teve início em lançamento profundo de Ospina, James foi acionado na direita e não decepcionou. Bateu rasteiro da entrada da área, no canto, e abriu o placar, aos 44 minutos da etapa inicial.
O segundo tempo teve início com a mesma pressão colombiana do começo da partida. As chances, contudo, não eram das mais ameaçadoras. A equipe da casa só passou a encontrar buracos na defesa venezuelana a partir dos 30 minutos. Numa destas investidas, Bacca invadiu a área e foi derrubado com falta dura de Wilker Angel.
O árbitro anotou a penalidade e expulsou o zagueiro. Bacca, no entanto, não converteu a cobrança. O goleiro Dani Hernández pulou no canto certo e fez a defesa aos 35 minutos. A alegria da Venezuela, no entanto, durou menos de um minuto. James cruzou da direita e Macnelly Torres escorou para as redes.
Situação semelhante iria acontecer dez minutos depois. James foi derrubado fora da área, mas o juiz anotou a penalidade, equivocadamente. Feltscher levou o cartão vermelho, deixando os visitantes com apenas nove jogadores em campo.
O próprio jogador do Real Madrid foi para a cobrança, mas bateu fraco no canto e viu o goleiro venezuelano fazer outra defesa importante, porém insuficiente para evitar a sexta derrota da Venezuela nestas Eliminatórias.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia