Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 28 de setembro de 2016. Atualizado às 15h18.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 28/09 às 15h20min

Bolsas europeias sobem, ajudadas por petróleo e reação de ação do Deutsche Bank

As bolsas europeias fecharam em alta nesta quarta-feira (28). Companhias do setor de energia foram em geral beneficiadas, em dia de avanço do petróleo. Além disso, a ação do Deutsche Bank reagiu após quedas recentes, o que também contribuiu para o bom humor.
O índice pan-europeu Stoxx 600 subiu 0,68% (2,32 pontos), para 342,51 pontos.
O petróleo teve volatilidade, mas viés positivo ao longo do dia, com investidores de olho nas negociações entre produtores para um eventual acordo para conter a oferta e impulsionar os preços. Ainda que não tenha saído nenhuma notícia mais clara sobre isso durante a operação das bolsas europeias, os contratos da commodity ficaram boa parte da sessão no azul.
No caso do banco alemão, o Deutsche Bank anunciou a venda da seguradora Abbey Life para o Phoenix Group por 935 milhões de libras (US$ 1,22 bilhão), um negócio que deve melhorar a posição de capital da instituição. A venda, ainda que modesta para os padrões bancários, é uma boa notícia para o Deutsche, em meio a preocupações com a baixa proteção financeira do banco. Em Frankfurt, o papel do Deutsche Bank subiu 2,04%.
Na bolsa de Londres, o índice FTSE-100 avançou 0,61%, para 6.849,38 pontos. Entre as mineradoras, Anglo American subiu 0,75%, Antofagasta avançou 1% e Rio Tinto ganhou 2,66%. Sky se destacou e subiu 4,13%, em meio a rumores de que uma fatia da empresa poderia ser negociada.
Em Frankfurt, o índice DAX teve alta de 0,74%, chegando a 10.438,34 pontos. Além da alta do Deutsche Bank, o Commerzbank subiu 1,34% no setor bancário. A companhia aérea Lufthansa teve alta de 0,84%.
O índice CAC-40, da Bolsa de Paris, ganhou 0,77%, para 4.432,45 pontos. Entre os bancos, Crédit Agricole subiu 1,86% e Société Générale teve alta de 1,13%. O papel da montadora Peugeot avançou 2,7%. No setor de energia, a petroleira Total subiu 0,49%.
Na bolsa de Milão, o índice FTSE-MIB fechou com ganhos 0,54%, em 16.222,21 pontos. No setor bancário, Banca Popolare di Milano subiu 1,63% e UniCredit avançou 1,57%, porém Intesa Sanpaolo teve queda de 0,26%.
Em Madri, o Ibex-35 avançou 0,60%, para 8.740,40 pontos. A ação do Santander subiu 1,30%, enquanto Banco Popular Español teve queda de 2,06%. No setor de energia, Iberdrola ganhou 1,19%
O PSI-20, índice da bolsa de Lisboa, fechou em alta de 0,92%, em 4.562,33 pontos. Banco Comercial Português subiu 0,57% e EDP-Energias de Portugal teve ganhos de 1,26%, enquanto Banco BPI recuou 0,09%, perto da estabilidade. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia