Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 23 de setembro de 2016. Atualizado às 14h53.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

aviação

23/09/2016 - 14h46min. Alterada em 23/09 às 14h53min

Família Amaro vende fatia de 6,47% da Latam à família Cueto

TEP Chile e família Amaro ficaram com cerca de 5,59% de participação na Latam

TEP Chile e família Amaro ficaram com cerca de 5,59% de participação na Latam


ANTONIO CRUZ/ABR/JC
A TEP Chile, sociedade controlada pela família Amaro, do Brasil, vendeu nesta sexta-feira, 23, um total de 35,3 milhões de ações da Latam Airlines na bolsa de Santiago, o que equivale a uma fatia de aproximadamente 6,47% do capital acionário da companhia aérea, por 194,38 bilhões de pesos chilenos (aproximadamente US$ 293,5 milhões).
O bloco foi comprado pela CVA, sociedade anônima aberta com 99,98% de participação da família Cueto, do Chile - a operação já estava acertada entre as partes e foi informada ontem ao mercado chileno. Com a conclusão, o Grupo Cueto passou a deter 171,69 milhões de ações da Latam Airlines, o que representa aproximadamente 31,47% do capital acionário da empresa, enquanto a TEP Chile e a família Amaro ficaram com 30,25 milhões de ações, ou cerca de 5,59% da Latam.
Segundo o comunicado enviado à Superintendencia de Valores y Seguros do Chile, desde que a Latam Airlines anunciou, em 12 de julho, o acordo para o ingresso da Qatar Airways como acionista através de um aumento de capital, o Grupo Cueto estava concentrado em buscar alternativas com diversos investidores que permitiram a manutenção do controle da Latam Airlines após a materialização do aumento de capital.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia