Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 15 de setembro de 2016. Atualizado às 17h57.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

comércio exterior

Alterada em 15/09 às 18h00min

Ministro espanhol prevê conclusão de acordo entre Mercosul e UE no fim de 2017

O ministro de Comércio da Espanha, Jaime García-Legaz, estimou nesta quinta-feira, 15, que as negociações do acordo comercial entre Mercosul e União Europeia serão concluídas no fim de 2017. Ele informou que, no próximo dia 23, defenderá, numa reunião de ministros de comércio da Europa, a conclusão rápida do acordo. Segundo avaliou, os países favoráveis ao acordo são maioria. Por isso, será possível dar o necessário apoio político à Comissão Europeia para avançar nas negociações.
As declarações foram dadas após uma reunião com o ministro das Relações Exteriores, José Serra. Segundo o chanceler, o acordo alcançado esta semana no Mercosul, que passará a ser presidido por uma comissão quadripartite até o final do ano, tornará o bloco mais operacional e permitirá avanço das negociações. Na próxima semana, à margem da assembleia-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), os chanceleres do Mercosul deverão reunir-se e emitir uma nota reforçando o interesse na negociação com a União Europeia.
García-Legaz esteve hoje mais cedo com o ministro da Indústria, Marcos Pereira, e com o secretário executivo do Programa de Parceria de Investimentos (PPI), Wellington Moreira Franco. Há grande interesse das empresas europeias nos investimentos em infraestrutura: rodovias, portos, aeroportos, ferrovias, distribuição e geração de energia. Nas conversas, ele mencionou especificamente interesse em energia eólica e no aeroporto de Fortaleza.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia