Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 05 de setembro de 2016. Atualizado às 09h00.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Bolsas da Ásia e Pacífico sobem com menor temor de aumento de juros nos EUA

As bolsas asiáticas fecharam em alta nesta segunda-feira (5), após dados fracos do mercado de trabalho dos EUA reduzirem expectativas de que o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) esteja para elevar juros no curto prazo.

Em agosto, os EUA criaram 151 mil empregos, bem menos que os 180 mil postos de trabalho previstos por analistas, segundo relatório publicado na sexta-feira (2). Com isso, diminuíram as apostas de que o Fed possa voltar a aumentar juros na reunião do fim de setembro.

Juros mais altos nos EUA elevam as chances de que estrangeiros retirem capital de países emergentes da Ásia.

Na China, o índice Xangai Composto subiu 0,15%, a 3.072,10 pontos, enquanto o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 0,4%, a 2.018,10 pontos.

Os últimos números chineses sobre atividade econômica vieram mistos. O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) de serviços da China subiu para 52,1 em agosto, de 51,7 em julho, segundo pesquisa da Caixin Media com a Markit Economics. Por outro lado, o PMI composto chinês, que também engloba indústria, recuou levemente em agosto, a 51,8, após tocar a máxima em 22 meses de 51,9 em julho. As leituras acima da marca de 50,0, de qualquer forma, sugerem expansão da atividade.

Em outras partes da região asiática, o Nikkei registrou alta de 0,66% em Tóquio, a 17.037,63 pontos, enquanto o Hang Seng avançou 1,65% em Hong Kong, a 23.649,55 pontos, o sul-coreano Kospi subiu 1,07% em Seul, a 2.060,08 pontos, e o Taiex apresentou ganho de 1,14%, a 9.090,13 pontos.

O filipino PSEi foi exceção e caiu 0,56% em Manila, a 7.764,05 pontos.

O sentimento positivo na Ásia também foi alimentado por comentários do presidente do Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês), Haruhiko Kuroda. Em discurso, o chefe do BC japonês não deu indicações de como será sua política futura, mas descartou a possibilidade de retirar estímulos monetários já em vigor.

Na Oceania, a bolsa australiana foi igualmente favorecida pela leitura de que o Fed não deverá elevar juros neste mês. O S&P/ASX 200, que reúne as empresas mais negociadas em Sydney, avançou 1,1%, a 5.429,60 pontos, interrompendo uma sequência de três pregões em baixa.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia