Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 06 de setembro de 2016. Atualizado às 08h45.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Fernando Albrecht

Começo de Conversa

Notícia da edição impressa de 05/09/2016. Alterada em 04/09 às 20h15min

A luz apagou

FREDY VIEIRA/JC
Olha, transeunte, eu já fui gente fina. Eu e meus colegas fomos importados da Inglaterra e nos fixaram na Rua da Praia. Iluminei a história da cidade, vi multidões entrando e saindo dos cinemas, admirando vitrines tarde da noite sem medo de achaques e assaltos, caminhando pelo paralelepípedo com pedras reluzentes e mais alinhadas que a Guarda da Rainha em marcha. Hoje, sou um caco metálico sem luz, sem corpo e sem alma, à espera do derretimento em algum alto-forno. Irmãos meus tiveram mais sorte, estão com colecionadores de antiguidades.

Choque de gestão

O furto de cabos e fios elétricos chegou a um novo patamar, uma espécie de choque de gestão. Na semana passada, ladrões usaram motosserra para cortar vários postes na Estrada do Mar, entre Arroio do Sal e Rondinha. E se há muitos ladrões é porque sobram receptadores, como no caso dos automóveis. O exército de ladrões aumenta sem parar, essa atividade poderia até fazer parte do cálculo do PIB. E aí, faz o quê? Bota um PM em cada poste?

Dia do Taxista

É hoje. Para marcar a data, o Sintáxi lança um aplicativo para smartphone em que o usuário também poderá avaliar o serviço prestado. Somente os profissionais que forem aprovados pelos usuários continuarão a prestar este atendimento.

Transporte hidroviário

O projeto de lei do deputado Pedro Ruas (PSOL) que cria a implantação de transporte hidroviário de passageiros em rios e lagoas do Estado foi aprovado por 15 votos a favor e seis contra. Está na mesa do governador para sanção ou veto.

O último apaga a luz

Incrível a velocidade com que os bancos estão se desfazendo dos bancários para se concentrar nas plataformas on-line. Só um grande banco planeja demitir 30 mil funcionários no médio prazo e 80 mil nos anos seguintes. Os outros não ficam atrás. Não demora e greve de banco será só no computador.

Os eternos mariscos

A greve dos bancários não faz cócegas nos banqueiros, mas pode ser um inferno para os assalariados. Como o pagamento será amanhã (quinto dia útil), o pessoal da grana curta e sem acesso à internet fica sem pai nem mãe. Como sempre, aliás, o eterno marisco na velha briga entre o mar e o rochedo.

Quem? Eu?

É mais fácil nascer cabelo em ovo do que partidos de esquerda assumirem sua responsabilidade pelos vandalismos nas manifestações. Quando condenam, o fazem de uma forma envergonhada, mais para não perder votos. Nisso, pelo menos, o PSTU é sincero: assume.

Falta de zeros

Sete reais. Este é o total do patrimônio declarado de um candidato a vereador. E não é nem em grana viva, é o valor que ele confere a um Verona de 16 anos de idade. Tem que estar muito baleado na asa para valer só isso. Ou faltou zero nessa avaliação.

Os protecionistas

Quando a China insta os países do G-20 a não adotar medidas protecionistas está, inclusive, falando para ela mesma. Tem graça. Seus produtos já invadiram o mundo e, para entrar lá, só se for cachorro grande.

Impacto profundo

O governador José Ivo Sartori não tem ideia de como a nomeação de Cezar Schirmer para a Segurança afetou sua popularidade. Ele pode até ter consciência racional de que não foi um bom lance, mas, para sentir todo o impacto, falta-lhe conversa de bar. A única chance de reversão é o novo secretário dizer a que veio.

Miúdas

  • DE tanta pichação, em breve os prédios da cidade não terão mais espaço para os vândalos. Só se for com spray branco.
  • SEM carro a ex-presidente Dilma não ficará. Tem direito a dois automóveis até dezembro de 2018.
  • COMEÇOU a primeira etapa do Prêmio Press 2016 (www.revistapress.com.br). Vai até dia 30.
  • QUEM, em sã consciência, vai querer ser governador de um Estado com as finanças combalidas como o Rio Grande do Sul?

Finais

  • ECONOMISTA Aod Cunha e o cientista político Fernando Schuler iniciam, dia 10, a programação do Congresso da Federasul.
  • PROGRAMA Menu Saúde de alimentação saudável da Unimed Porto Alegre abriu inscrições para oficinas (51) 3316-7177/viverbem@unimedpoa.com.br/.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Ari Quadros 06/09/2016 00h38min
Imagino que o sangue que corre nas veias do grande Fernando Albrecht tem um componente alemão muito forte, mas, chamou-me a atenção que o refinado humor inglês foi marca registrada em seus comentários na sua coluna de hoje, o que contribui, sem dúvida, para amenizar a dura realidade de fatos importantes que diariamente trás ao conhecimento de seus inúmeros leitores. Cordiais cumprimentos.