Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 08 de setembro de 2016. Atualizado às 23h28.

Jornal do Comércio

Automotor

COMENTAR | CORRIGIR

Avaliação

Notícia da edição impressa de 09/09/2016. Alterada em 08/09 às 20h51min

Novo Cruze sobe de nível

Modelo evoluiu bastante em visual, estrutura, mecânica e tecnologia

Modelo evoluiu bastante em visual, estrutura, mecânica e tecnologia


GENERAL MOTORS/DIVULGAÇÃO/JC
Impressiona como a história de um carro pode mudar - para melhor ou para pior - de uma geração para outra. Um dos exemplos mais recentes e significativos é o do Honda Civic: o modelo lançado em 2007 no Brasil rompeu a imagem antiquada do sedã médio japonês, trazendo à categoria uma nova expressão de esportividade que fez dele objeto de desejo dos consumidores aqui - e em todo o mundo.
Seis anos depois, a Honda menosprezou tal sucesso, apresentando uma reestilização do Civic que retornava a um conceito estético conservador, perdendo a liderança para o rival Toyota Corolla. Como que reconhecendo o erro, a marca nipônica fez do design arrojado um dos pilares no desenvolvimento da última geração do modelo, revelada há pouco no mercado brasileiro.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia