Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 25 de agosto de 2016. Atualizado às 12h40.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Operação Lava Jato

Moro manda devolver passaporte de Cláudia Cruz, esposa de Eduardo Cunha

A jornalista só poderá deixará deixar o país, entretanto, mediante autorização judicial

A jornalista só poderá deixará deixar o país, entretanto, mediante autorização judicial


EVARISTO SA/AFP/JC
Agência Brasil
Em despacho emitido nesta quinta-feira (24), o juiz Sergio Moro determinou que seja devolvido o passaporte da jornalista Cláudia Cruz, esposa do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha. O documento havia sido entregue à Justiça pela própria defesa.

Consultados, os procuradores do Ministério Público Federal (MPF) se manifestaram contra a liberação do documento, no entanto, em sua decisão, o juiz Sergio Moro afirmou ser remoto o atendimento às condições que justifiquem a apreensão do passaporte, inclusive devido ao papel secundário da jornalista nos crimes investigados no âmbito da Operação Lava-Jato. 

"Considerando ainda o papel subsidiário da acusada no suposto esquema criminoso, não vislumbro razões concretas para estabelecer tal proibição, reputando remoto o risco à aplicação da lei penal especificamente quanto a ela", escreveu o juiz da vara federal de Curitiba.

A jornalista só poderá deixará deixar o país, entretanto, mediante autorização judicial. No início deste mês, Moro negou requerimento da defesa para que fosse suspenso o processo contra Cláudia Cruz que corre na 1ª instância em Curitiba, recusando as alegações de cerceamento de defesa e permitindo a continuidade da ação.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia