Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 09 de agosto de 2016. Atualizado às 00h15.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Operação Lava Jato

Notícia da edição impressa de 09/08/2016. Alterada em 08/08 às 22h01min

TSE pode rever regras pós-Lava Jato

Sobre Temer e Serra, Mendes diz que citações ainda são iniciais

Sobre Temer e Serra, Mendes diz que citações ainda são iniciais


JOSÉ CRUZ/AGÊNCIA SENADO/JC
O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, defendeu ontem que seja feita uma reavaliação do funcionamento do sistema eleitoral após as revelações da Operação Lava Jato. Citou, por exemplo, o uso das doações eleitorais como forma de pagamento de propina e lavagem de dinheiro, fato investigado na Lava Jato. "Agora, o abuso vem por dentro (das regras)", afirmou.
Gilmar Mendes, que também é ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), usou como exemplo o caso da campanha à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT), que motivou uma representação enviada à corregedoria do TSE para avaliar se o PT deve ser extinto por causa das irregularidades encontradas.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia