Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 08 de agosto de 2016. Atualizado às 12h34.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Palavra do Leitor

Notícia da edição impressa de 08/08/2016. Alterada em 08/08 às 01h10min

Futebol e economia

Li no Jornal do Comércio (página de Esportes, edição do dia 04/08/2016) que o "Brasil atropela a China no futebol feminino". Como ficaria feliz em ver no caderno de economia do JC que o Brasil atropela a China nas exportações e na economia. Para alcançarmos isso, precisamos alinhar nossos esforços para desenvolvimento do País, reduzir cargos públicos e penduricalhos, diminuindo assim a máquina, propiciando um ambiente econômico favorável. Quem tem a coragem de fazer isso? (Bruno Pedro Rech, contador, Sarandi/RS)
Austeridade
Fazer greve por conta do parcelamento dos vencimentos dos servidores públicos estaduais é de uma irracionalidade a toda prova. Pedir a prisão do governador José Ivo Sartori (PMDB) é outra atitude que não condiz com um mínimo de bom senso. Querem que ele fabrique dinheiro? Por que não foram às ruas quando os governos anteriores pagavam a folha com dinheiro emprestado e que teria que ser devolvido? (Júlio Rezzi, Sapiranga/RS)
Finanças
O Brasil e o Rio Grande do Sul faliram. Assim mesmo, categorias que já ganham bem buscam ganhar mais e mais, pouco ligando para a falta de dinheiro. Foi o caso aqui no Estado, onde o Judiciário, o Legislativo e outros receberam tudo "o quem têm direito". Só eles têm direito? As verbas não vêm de uma mesma fonte - exaurida -, que é o Tesouro do Estado? Pouco estão ligando para as finanças públicas, desde que o dinheiro deles esteja garantido. Depois, os mesmos pedem mais serviços públicos "de qualidade". Pagar como por eles? (Gildo Marchiori, Porto Alegre)
Memória curta
É comum no Brasil dizermos que os nossos eleitores têm memória curta. Porém, esse defeito parece afetar não só os que elegem, mas também os que são eleitos, pois esses parecem não lembrar do que prometeram, depois de eleitos. Um exemplo recente disso é o atual presidente interino Michel Temer (PMDB), que, quando costurava alianças para chegar à presidência, propôs apresentar um projeto de lei pondo fim à reeleição de governadores e presidente, como gesto de boas intenções dele para com possíveis aliados. Tendo conseguido seu objetivo, que era afastar a presidente Dilma Rousseff (PT) e tornar-se o novo presidente, parece que Temer teve um ataque súbito de esquecimento, fez pseudo reformas, tomou decisões erradas e incoerentes e como soluções para o País apresenta mais do mesmo, insistindo no erro. O projeto de fim das reeleições ele não apresentou, por conta certamente da memória curta que afeta gravemente o atual presidente. Isso faz jus ao conhecido problema que afeta os nossos eleitores e eleitos, a maldita memória curta. (Èrik Ultrecht, administrador de empresas)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Dorian R. Bueno 08/08/2016 11h55min
ATLETAS DA SELEÇÃO BRASILEIRA, E JOGADORES DE CLUBE !!!nÉ prioridade falar da craque Marta e outras jogadoras mesmo jogando na seleção feminina, por que conseguem ser muito mais competitivas e ainda mostram um futebol encantador com lances de pura técnica. Estão jogando com orgulho e honrando esta camisa canarinho com muito suor, e saem de campo com a vitória merecendo o aplauso da torcida brasileira na OLÍMPIADA. A Marta mesmo com cinco títulos de melhor do mundo, consegue ter muito mais comprometimento usando a camisa DEZ durante todas as partidas da seleção, do que o Neymar e sua turma. Por que no futebol masculino tão mais valorizado, não conseguimos ver um desempenho encantador de jogadores que a peso de ouro, são vendidos pelo futebol apresentando em seus clubes? No caso do Neymar quando jogar na seleção, ele precisará correr muito mais para tentar ser o protagonista que nunca foi jogando com a camisa DEZ, que PELÉ e MARTA consagraram com humildade e classe. Abs. Dorian Bueno Google +, Graças a Deus, 30.718 acessos em 10 meses, POA, 08.08.2016n