Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 25 de agosto de 2016. Atualizado às 16h10.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

colômbia

Alterada em 25/08 às 16h14min

Presidente decreta cessar-fogo na Colômbia, após acordo com as Farc

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, declarou um cessar-fogo contra as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), que entrará em vigor no início da segunda-feira. O anúncio é feito após o histórico acordo entre as partes para encerrar meio século de hostilidades.
Santos anunciou o cessar-fogo no mesmo dia em que entregou ao Congresso o acordo final de paz com os guerrilheiros. As Farc já haviam decretado um cessar-fogo um ano antes e o governo havia suspendido os ataques aéreos contra os campos usados pelos rebeldes, mas Santos se recusava a decretar uma trégua total até que o acordo fosse fechado.
O acordo saiu depois de quatro anos de negociações. O secretário de Estado americano, John Kerry, elogiou a iniciativa. Em comunicado, Kerry disse que os EUA "apoiam fortemente este acordo que pode gerar uma paz justa e duradoura para todos os colombianos". Kerry também elogiou o presidente colombiano por sua "coragem e liderança".
A Colômbia terá um referendo no dia 2 de outubro sobre o acordo de paz. O texto final das negociações tem quase 300 páginas. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia