Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 17 de agosto de 2016. Atualizado às 01h17.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Turquia

Notícia da edição impressa de 17/08/2016. Alterada em 16/08 às 20h48min

Operação em 44 empresas prende executivos na Turquia

A polícia da Turquia realizou ontem operações simultâneas em 44 empresas de Istambul e tinha mandados para prender 120 executivos de companhias. A ação é parte do expurgo conduzido pelo presidente Recep Tayyip Erdogan após a tentativa de golpe de Estado no dia 15 de julho.
As empresas foram acusadas de dar apoio financeiro ao movimento do clérigo opositor Fetullah Gülen, exilado nos Estados Unidos e acusado por Erdogan de orquestrar o golpe - ele nega qualquer envolvimento e afirma que voltará à Turquia se uma investigação independente provar sua participação no golpe. Duas das empresas citadas como alvos da operação foram a rede de supermercados A101 e o grupo Afka Holdings, do setor de saúde e tecnologia.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia