Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 09 de agosto de 2016. Atualizado às 00h18.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Turquia

Notícia da edição impressa de 09/08/2016. Alterada em 08/08 às 21h50min

Erdogan critica líderes mundiais por suas reações a golpe de Estado

Em sua primeira entrevista à imprensa ocidental desde a tentativa de golpe de Estado na Turquia, o presidente Recep Tayyip Erdogan enviou ontem um recado a líderes internacionais: eles deveriam ter reagido da mesma maneira com que reagiram, por exemplo, após um atentado terrorista em Paris.
"O mundo todo reagiu ao ataque contra o Charlie Hebdo. Nosso primeiro-ministro se uniu à marcha nas ruas de Paris", afirmou Erdogan ao jornal francês Le Monde. "Eu esperaria que os líderes do mundo ocidental reagissem da mesma maneira ao que aconteceu na Turquia e que não se contentassem com alguns clichês."
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia