Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 09 de agosto de 2016. Atualizado às 00h18.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Paquistão

Notícia da edição impressa de 09/08/2016. Alterada em 08/08 às 21h50min

Ataque de homem-bomba a hospital mata ao menos 70 pessoas

O ataque de um homem-bomba a um hospital em Quetta, no Paquistão, ontem, deixou ao menos 70 mortos. Cerca de 100 advogados estavam no hospital após a chegada do corpo de Bilal Kasi, um proeminente jurista local assassinado durante a manhã. Segundo o diretor do hospital, Abdul Rehman, 92 feridos estavam sendo tratados após a explosão.
O grupo Jamaat-ur-Ahrar, facção da milícia afegã Taliban, assumiu a autoria do ataque. É o mesmo grupo que, em março, explodiu um parque na cidade de Lahore durante a Páscoa - ao menos 70 pessoas morreram e 300 ficaram feridas, a maioria crianças.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia