Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 02 de agosto de 2016. Atualizado às 17h48.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

ESTADOS UNIDOS

02/08/2016 - 17h49min. Alterada em 02/08 às 17h49min

Três membros dos Democratas pedem demissão após vazamento de e-mails

Outros três membros importantes do partido Democrata pediram demissão devido ao vazamento de e-mails que mostravam falta de neutralidade nas primárias entre Hillary Clinton e Bernie Sanders. A diretora executiva Amy Dacey, o diretor financeiro Brad Marshall e o diretor de comunicação Luis Miranda seguiram a postura da presidente do partido, Debbie Wasserman Schultz, que entregou o cargo na semana passada.
Marshall foi quem escreveu o e-mail mais explosivo, questionando a fé judia de Sanders e sugerindo que ele poderia ser retratado como ateu. Ele pediu desculpas pelas palavras.
Nesta terça-feira, a presidente interina dos Democratas, Donna Brazile, comunicou a criação de uma "equipe de transição" para ajudar a preparar o partido para sua missão depois das eleições. A equipe será liderada por Tom McMahon, ex-diretor executivo durante a presidência de Howard Dean no partido. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia