Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 01 de agosto de 2016. Atualizado às 14h47.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Estados Unidos

01/08/2016 - 14h49min. Alterada em 01/08 às 14h50min

Agente do FBI é acusado de passar informações secretas dos EUA aos chineses

Agência Brasil
Os procuradores federais no tribunal federal de Manhattan, nos Estados Unidos (EUA), acusaram nesta segunda-feira (1) um antigo empregado do FBI, em Nova Iorque, de espionagem para a China, acusando-o de tentar passar informações importantes dos EUA ao governo chinês.
Kun Shan Chun, um cidadão dos EUA naturalizado de origem chinesa, tinha trabalhado no FBI como um técnico em eletrônica e lhe foi concedido habilitação de segurança ultra-secreta por quase duas décadas, de acordo com uma queixa criminal não selada na segunda-feira.
Os promotores o acusaram de fazer declarações falsas ao FBI e não ter revelado o seu relacionamento com os cidadãos chineses. No ano passado, Chun mostrou a um agente disfarçado do FBI sua disposição em passar informações delicadas do governo dos EUA a indivíduos associados com o governo chinês, de acordo com a queixa.
Chun nasceu em Guangdong, na China, e entrou os EUA em 1980. Ele se tornou um cidadão naturalizado em 1985. O advogado de Chun não foi localizado.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia