Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 17 de agosto de 2016. Atualizado às 16h22.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

porto alegre

Alterada em 17/08 às 16h25min

Parques Marinha e Redenção terão cercamento eletrônico

Assinatura do termo de início da execução do projeto de cercamento eletrônico dos parques ocorreu hoje

Assinatura do termo de início da execução do projeto de cercamento eletrônico dos parques ocorreu hoje


Luciano Lanes/PMPA/Divulgação/JC
Foi assinado nesta quarta-feira (17) o termo de de execução do Projeto do Cercamento Eletrônico dos Parques Farroupilha, a Redenção, e Marinha do Brasil. Os serviços, que incluem instalação elétrica, de cabeamento e de fibra ótica, além da colocação de postes, serão iniciados em, no máximo, cinco dias.
De acordo com o secretário municipal de Segurança, Juarez Fraga, a implantação do projeto viabiliza melhorias na proteção social da Capital. "As informações serão compartilhadas entre o Centro Integrado de Comando do município (Ceic) e o Centro Integrado de Comando e Controle do Estado (CICCR), ampliando a integração dos serviços", afirma.
Atualmente, o Parque Marinha conta com seis câmeras de videomonitoramento e a Redenção com cinco. Para o comandante-geral da Guarda Municipal, Luiz Antonio Pithan, o sistema atua como uma importante ferramenta de prevenção de danos ao patrimônio público e crimes. Segundo ele, além de inibir os atos, a tecnologia facilita a identificação de vândalos e criminosos.
Nesta quinta-feira, às 9h, uma equipe técnica da Procempa fará uma vistoria nos parques antes do início dos trabalhos. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia