Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 09 de agosto de 2016. Atualizado às 00h15.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Planejamento

Notícia da edição impressa de 09/08/2016. Alterada em 08/08 às 22h11min

Obras inacabadas terão início imediato, com conclusão prevista até 2018

O governo do presidente interino Michel Temer anunciou ontem a intenção de priorizar 1.519 empreendimentos, hoje parados, que não requerem grandes volumes de dinheiro para conclusão. São rodovias, quadras esportivas, creches, cidades históricas e aeroportos de pequeno porte, todos com previsão de reinício imediato. As obras custarão entre R$ 500 mil e R$ 10 milhões cada uma, com gasto total de R$ 1,8 bilhão. A meta é que elas sejam finalizadas até 2018.
A determinação de criar uma lista de obras consideradas prioritárias ocorreu há duas semanas pelo Núcleo de Infraestrutura do governo, que criou uma comissão entre senadores e ministros. De acordo com o senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO), que participou ontem de uma reunião com o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, cerca de 400 creches estão entre os empreendimentos selecionados.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia