Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 02 de agosto de 2016. Atualizado às 15h32.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Polícia

02/08/2016 - 14h33min. Alterada em 02/08 às 15h32min

Gramado seria destino de 5 mil comprimidos de ecstasy apreendidos no Rio Grande do Sul

Carga de comprimidos de ecstasy apreendida em Portão em Operação Pequeno Príncipe

Carga de comprimidos de ecstasy apreendida em Portão em Operação Pequeno Príncipe


Polícia Civil/Divulgação/JC
Duas apreensões de entorpecentes reforçaram nesta terça-feira (2) o Rio Grande do Sul como corredor e amplo mercado de tráfico de drogas. A maior delas foi feita na Operação Pequeno Príncipe, da Polícia Civil, com interceptação de mais de 5 mil comprimidos de ecstasy em Portão.
A Polícia Federal (PF) flagrou 4,7 quilos de cocaína com uma paraguaia no Aeroporto Internacional Salgado Filho, antes da mulher embarcar num voo para Portugal. 
O Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc) achou o ecstasy em uma mala dentro de um ônibus que havia saído de Porto Alegre com destino a Caxias do Sul, para distribuição na Região da Serra. A apreensão ocorreu na rodoviária de Portão.
A Polícia suspeita que a droga sintética teria como destino Gramado, para abastecer consumidores que vão à cidade acompanhar eventos como o Festival de Cinema. Nesta época, também ocorrem mega festas eletrônicas, disse o Denarc.
Os comprimidos renderiam entre R$ 250 mil e 500 mil. Cada unidade é vendida por R$ 50,00 a R$ 100,00. A investigação ocorreu por seis meses. Os acusados de servir de mula no tráfico devem ser indiciados.  
{'nm_midia_inter_thumb1':'http://jcrs.uol.com.br/_midias/jpg/2016/08/02/206x137/1_1c1435a0_a157_438c_8d94_435bf30947a0-537810.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'57a0e6d6841ea', 'cd_midia':537813, 'ds_midia_link': 'http://jcrs.uol.com.br/_midias/jpg/2016/08/02/480x320/1_1c1435a0_a157_438c_8d94_435bf30947a0-537810.jpg', 'ds_midia': ' Carga de cocaína apreendida no aeroporto Salgado Filho com paraguaia', 'ds_midia_credi': 'Polícia Federal/Divulgação/JC', 'ds_midia_titlo': ' Carga de cocaína apreendida no aeroporto Salgado Filho com paraguaia', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '480', 'cd_midia_h': '319', 'align': 'Left'}
Já Polícia Federal prendeu na noite desta segunda-feira (1) uma estrangeira por tráfico internacional de drogas. Ao fazer uma fiscalização de rotina no saguão de check-in do terminal 1, o Núcleo de Polícia Aeroportuária (NPAER) achou suspeita a atitude da mulher e a abordaram. Exame em raio-x detectou a cocaína escondida em duas malas e uma maleta.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia