Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 30 de agosto de 2016. Atualizado às 19h31.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 30/08 às 19h32min

Dólar avança em Nova Iorque com crescimento das expectativas de alta de juros nos EUA

O dólar avançou para próximo dos maiores patamares em um mês nesta terça-feira (30), beneficiado por expectativas crescentes de que o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) possa elevar os juros nos próximos meses.
No final da tarde, o dólar subia a 103,01 ienes, de 101,92 ienes no final da tarde de segunda-feira, 29, enquanto o euro cedia a US$ 1,1145, de US$ 1,1182.
Investidores têm se mostrado mais otimistas de que o Fed vá conduzir um novo aperto monetário este ano após discursos de dirigentes neste sentido, combinados com a divulgação de indicadores positivos.
Nesta quarta, o Conference Board mostrou que o índice de confiança do consumidor subiu a 101,1 em agosto, de 96,7 em julho, superando a expectativas de analistas consultados pela Dow Jones Newswires. Este também é o maior patamar em quase um ano, segundo Lynn Franco, diretor de indicadores econômicos do instituto,
De acordo com dados do CME Group com base nas apostas sobre os futuros dos fed funds, investidores veem agora uma probabilidade de 27% de elevação na próxima reunião, em setembro, de 21% ontem, enquanto as apostas para dezembro alcançaram 55%.
Juros mais altos tendem a impulsionar o dólar, tornando ativos denominados em dólares mais atrativos. Ainda assim, muitos investidores acreditam que o impacto sobre a moeda norte-americana pode ser pequeno caso o ritmo adotado pelo Fed seja lento o bastante.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia