Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 08 de agosto de 2016. Atualizado às 01h51.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Campeonato Brasileiro

Notícia da edição impressa de 08/08/2016. Alterada em 08/08 às 01h54min

Empate sofrido, alívio temporário para o Inter

Melhor em campo, Seijas marcou gol nos descontos do primeiro tempo

Melhor em campo, Seijas marcou gol nos descontos do primeiro tempo


MARCO QUINTANA/JC
Não foi exatamente a recuperação que os torcedores esperavam. Mas a sensação no Beira-Rio era de alívio: depois de estar duas vezes atrás no placar, o Inter conquistou um empate de 2 a 2 contra o Fluminense, interrompendo uma sequência de derrotas dentro de casa. A situação, porém, continua difícil. Agora, são 11 jogos consecutivos sem vitória, e o Inter está com 22 pontos, apenas dois acima da zona de rebaixamento. Seijas e Fernando Bob fizeram os gols colorados, com Gustavo Scarpa marcando duas vezes para o tricolor.
A situação do Inter já era ruim antes do jogo, e acabou ficando muito pior logo aos 3 minutos. No rebote da defesa colorada, Gustavo Scarpa acertou um chute de fora da área, com extrema qualidade, sem chance de defesa para Marcelo Lomba. Solidária com o time, a torcida começou imediatamente a cantar, buscando empurrar o Inter para a reação. Mas a atuação não melhorou: o Fluminense seguiu melhor, e chegou a marcar um segundo gol aos 20 minutos, anulado de forma duvidosa pela arbitragem.
O Inter tentava atacar, mas sem consistência, dando generosos espaços para o contra-ataque do Fluminense. O nervosismo geral acabou contagiando até mesmo o treinador Falcão. Após um lance na lateral, o comandante reclamou de forma acintosa junto ao quarto árbitro e acabou expulso. Enquanto o treinador saía do gramado, grades de ferro eram colocadas em pontos estratégicos do Beira-Rio, prevendo uma reação agressiva à derrota que se desenhava.
Quando todo o cenário indicava uma tragédia, surgiu o empate. Aos 47 minutos, Seijas - o melhor jogador colorado em campo - acertou um chute de longa distância, que bateu na trave antes de entrar no canto direito de Diego Cavalieri.
A ansiedade continuou prejudicando o Inter na segunda etapa. Não faltava boa vontade aos jogadores, mas as boas jogadas eram escassas. O contragolpe seguia sendo a principal arma do Fluminense, e foi assim que os cariocas voltaram à frente no placar. Fabinho perdeu a bola na frente, a defesa colorada foi envolvida, e Gustavo Scarpa aproveitou para fazer o segundo.
A partir daí, o desespero tomou conta do Inter, que esqueceu a troca de passes e passou a apostar de vez na ligação direta. Aos 32 minutos, o desafogo: aproveitando a sobra de uma cobrança de escanteio, Fernando Bob chutou com raiva para o fundo das redes, empatando de novo. O gol acordou a torcida, os jogadores colorados tentaram uma pressão final, mas faltou um pouco mais de qualidade para conquistar a vitória. O Inter volta a campo no dia 15, encarando fora de casa a Chapecoense. Uma nova chance para encerrar uma das mais longas sequências sem vitória da história do clube gaúcho.
Internacional 2 x 2 Fluminense
Marcelo Lomba; Ernando (Anderson), Paulão, Alan Costa e Artur; Fernando Bob, Fabinho e Seijas; Valdívia (Ariel), Eduardo Sasha (Gustavo Ferrareis) e Nico López. Técnico: Falcão.
Diego Cavalieri; Wellington Silva, Gum, Henrique e William Matheus; Douglas, Cícero e Gustavo Scarpa; Wellington (Marquinho), Marcos Júnior (Danilinho) e Henrique Dourado (Samuel). Técnico: Levir Culpi.
Árbitro: Rafael Traci (PR)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia