Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 05 de agosto de 2016. Atualizado às 10h26.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Campeonato Brasileiro

Notícia da edição impressa de 05/08/2016. Alterada em 05/08 às 01h14min

Inter perde por 4 a 2 para o Cruzeiro e chega a 10 partidas sem vitória

Com três gols, Rafael Sobis foi o carrasco do seu ex-clube

Com três gols, Rafael Sobis foi o carrasco do seu ex-clube


DANIEL TEOBALDO/FUTURA PRESS
A missão colorada na noite desta quinta-feira era uma só: vencer o Cruzeiro no estádio Independência, em Belo Horizonte, e, assim, estancar a série de resultados negativos consecutivos. O time de Paulo Roberto Falcão iniciou bem, mas sucumbiu aos seus erros e a uma boa atuação mineira e acabou perdendo por 4 a 2. O Inter não vence há dez jogos, em uma sequência que tem oito derrotas e dois empates.
O Inter começou a partida contra o Cruzeiro em alta velocidade. E foi assim que, logo a dois minutos de jogo, o Colorado abriu o placar. Anderson fez grande lançamento para Valdívia que apareceu sozinho por trás da defesa mineira. O atacante avançou pela direita e passou para Seijas que, na pequena área tocou para marcar.
A alegria colorada, porém, durou pouco. Com dois gols em um intervalo de três minutos, o Cruzeiro virou o marcador. Aos 13, Rafael Sobis recebeu de Robinho dentro da área e só desviou de Marcelo Lomba para empatar. Aos 16, foi a vez de Ábila pegar de primeira pela esquerda cruzamento de Arrascaeta e acertar o canto esquerda do goleiro gaúcho.
Mesmo com a partida estando equilibrada, a Raposa teve tempo ainda de ampliar na primeira etapa. Pela esquerda, Ábila acertou o travessão de Marcelo Lomba. NO rebote Robinho tocou para Sobis, mais uma vez, tocar para as redes.
O segundo tempo mal havia iniciado e Rafael Sobis fez o terceiro contra o seu ex-clube. Aos sete minutos, o atacante recebeu bola escorada de Arrascaeta pela esquerda e encheu o pé para acertar um belo chute cruzado e fazer o quarto gol mineiro.
Após o gol, a partida virou um passeio dos donos da casa. O time do Inter que já era inferior, foi totalmente dominado e envolvido pelo time de Mano Menezes, que passou a empilhar chances de marcar.
A partir dos 20 minutos, o Inter avançou suas linhas e conseguiu jogar mais no campo mineiro. A mudança de postura deu resultado. Aos 27, Alex descontou cobrando pênalti sofrido por Nico López. Não faltou bravura ao Colorado na parte final do confronto, mas o ímpeto gaúcho não bastou para superar os problemas apresentados há mais de um mês e que fazem com o que o time não saiba o que é vencer um jogo desde a 8ª rodada, no dia 16 de junho.
Cruzeiro 4 x 2 Internacional
Marcelo Lomba; Fabinho, Alan Costa, Ernando, Artur e Paulo Magalhães; Fernando Bob, Anderson (Marquinhos), Seijas (Ariel) e Valdívia (Alex); Nico López. Técnico: Falcão.
Fábio; Lucas, Manoel, Bruno Rodrigo e Edimar; Bruno Ramires, Ariel Cabral, Robinho (Rafinha) e Arrascaeta; Rafael Sóbis (Douglas Coutinho) e Ramón Ábila (Marcos Vinícius). Técnico: Mano Menezes.
Árbitro: Raphael Claus (SP)

"Estamos longe do Z-4," diz Piffero

O presidente colorado Vitorio Piffero concedeu entrevista coletiva após o jogo e admitiu a grande dificuldade em o time sair do atual momento. O presidente, entretanto, disse que a equipe está longe da zona do rebaixamento, mesmo que a diferença para o 17º colocado seja de apenas três pontos. “Estamos em décimo quarto lugar e a situação está ruim. Mas estamos longe do Z-4”, afirmou.
Conforme Piffero, o clima no vestiário após a partida era de indignação. “Apesar de termos nos dedicado em boa parte do jogo, não nos dedicamos os 90 minutos e daí perdemos. Os jogadores estão se esforçando, mas está muito difícil”, afirmou. O presidente garantiu a permanência de Paulo Roberto Falcão no comando técnico e disse que irá compor uma nova diretoria de futebol logo que chegar em Porto Alegre.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Dorian R. Bueno 05/08/2016 10h11min
nALGUNS JOGADORES CONTINUAM INIMIGOS DA BOLA !!!nParabéns ao Rafael Sóbis, jogador com talento, tem mais que comemorar quando faz gol, ainda mais três.nOs jogadores do INTERNACIONAL poderiam ter aproveitado o dia ontem lá nas MG contra o Cruzeiro, para tentar se reconciliar com a sua AMIGA de todos os dias, a adorável e coitada BOLA, mas não, eles preferiram mais uma vez ressuscitar o adversário e levaram uma goleada de 4x2.nIsto mesmo, coitada por que tem sido tão mal tratada por estes atletas que recebem dinheiro para vestir uma CAMISA TÃO VITORIOSA, treinar, jogar, dar entrevistas no rádio, na TV, mesmo que no dia do jogo desprezam a simpática e colorida redonda dentro do campo.nNo caso do INTERNACIONAL, depois dos últimos jogos esta rejeitada BOLA, ficou ali triste, amargurada por ser apenas um instrumento de trabalho e parece ser a culpada pelos os maus resultados do time, que desaprendeu os fundamentos técnicos e táticos.nQuem sabe os jogadores num gesto de humildade poderiam pegar esta querida BOLA, olhar bem para ela, pedir desculpas pelos os maus tratos na frente de todos os torcedores, que ainda pagam para ver tanta violência desproporcional.nTomara DEUS, que eles possam refletir que realmente não estão tratando bem quem não é paga para ser chutada para longe do GOL, e sim abraçada, beijada, adorada, desejada para uma nova jogada, e que a torcida possa comemorar uma grande VITÓRIA.nPERDÃO NOSSA AMIGA BOLA !!!nAbs. Dorian Bueno Google+, POA, 05.08.2016nn
mengalvio dos santos 05/08/2016 09h52min
O vermelho do gigante triunfará. Falta pouco.n