Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 01 de agosto de 2016. Atualizado às 10h53.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Campeonato Brasileiro

01/08/2016 - 08h51min. Alterada em 01/08 às 08h51min

Falcão diz entender protestos da torcida do Inter, mas condena violência

A nona partida consecutiva sem vitória do Internacional gerou protestos da torcida na saída do Beira-Rio no último domingo. Momentos após a derrota por 1 a 0 para o Corinthians em casa, pelo Brasileirão, torcedores colorados manifestaram a indignação com o momento do clube. Para o técnico Paulo Roberto Falcão, os protestos são compreensíveis, desde que não haja violência.
"Entendo o torcedor, já estive como torcedor. Não gosto da agressividade. Temos que ter manifestações normais. Quebrar carro, essas coisas não é normal. É um momento difícil, mas eu diria que as dificuldades são para as pessoas maiores", declarou.
Falcão fez referência ao coordenador da preparação física do clube, Élio Carravetta, que teve seu carro depredado por uma pequena multidão enfurecida. E apesar da queda vertiginosa na tabela - o Inter já é o 11.º colocado, com 21 pontos -, o treinador mostrou confiança em uma rápida reação.
"A gente tem que acreditar, como eu acredito neles. Tivemos um jogo com dificuldade, contra um time que joga há muito tempo juntos. Algumas coisas não aconteceram, principalmente a marcação pressão, o que é comum em um time sem segurança. E estamos tentando dar segurança", comentou.
Falcão também reconheceu os méritos do Corinthians, que assumiu a liderança do Brasileirão com o triunfo. "Estava confiante de que faríamos um bom jogo pela semana. Mas o Corinthians é um time que está brigando. Então, às vezes a gente tem que olhar o adversário."
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Dorian R. Bueno 01/08/2016 10h43min
EU QUERO SER CAMPEÃO, DA 2ª DIVISÃO DO BRASILEIRÃO !!!nnAcredito que o INTERNACIONAL este ano, com muita PACIÊNCIA, esteja preparando o time para o próximo campeonato GAÚCHO 2017, e para a conquista inédita do título da segunda divisão, que nós e o presidente Invitório Piffero ainda não temos.nnFalo isto, por que o primeiro semestre já foi e não conseguimos ainda ter um time com credibilidade, que nos deixe mais OTIMISTAS para disputar competições tão importantes como é o Brasileirão e a Copa do Brasil.nnJá vi treinador morrer abraçado com seus esquemas, teimosia em escalar sempre seus bruxos, não dando oportunidades para os jogadores da base, no caso o ABEL, mas o INTERNACIONAL vencia.nnHoje tudo é diferente, muitos atletas estão sendo revelados e misturados, mas agora estão faltando qualidade e alguns cascudos motivados, por que os que temos já envelheceram, estão sem vontade, sem pernas e mais ricos.nnFutebol é assim mesmo, o presidente está sempre certo até o fim de seu mandato, por acreditar que quando o time não ganha, a culpa é do treinador.nMesmo que todos estejam se afogando por causa da sua péssima gestão, ele não pede para sair.nAbs. Dorian Bueno Google+, POA, 01.08.2016n