Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 28 de agosto de 2016. Atualizado às 22h26.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Telecomunicação

Notícia da edição impressa de 29/08/2016. Alterada em 28/08 às 19h52min

Administradores judiciais citam que Oi previu situação crítica

A situação da Oi em relação à geração de caixa e à capacidade de pagamento se tornaria crítica antes do final de 2016 se a companhia não tomasse ações rápidas para reestruturar a sua dívida, aponta documento entregue à Justiça pela PricewaterhouseCoopers (PwC) e pelo escritório de advocacia Arnoldo Wald, administradores judiciais do processo de recuperação judicial da tele. A operadora entrou com pedido de recuperação judicial no dia 20 de junho, com dívidas que somam cerca de R$ 65 bilhões.
"As recuperandas entendem que, em consonância com os aspectos apresentados, sem que fossem tomadas ações rápidas para a reestruturação de sua dívida, a sua situação quanto à geração de caixa e capacidade de pagamento se tornaria crítica antes do final do ano de 2016", diz o relatório preliminar apresentado à 7ª Vara Empresarial do Rio, responsável pelo processo da Oi.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia