Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 26 de agosto de 2016. Atualizado às 15h10.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

conjuntura

26/08/2016 - 12h05min. Alterada em 26/08 às 15h12min

Confiança do consumidor melhora em agosto, mas continua abaixo da média, diz CNI

A confiança dos consumidores brasileiros melhorou em agosto, de acordo com levantamento realizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (Inec) subiu 0,8% neste mês e chegou a 102 pontos. Com isso, o indicador ficou 3,1% acima do registrado em agosto do ano passado, mas ainda está 6,3% abaixo da média histórica de 108,9 pontos.
Dentre as variáveis que compõem o Inec, as expectativas sobre o comportamento da inflação foram as que mais melhoraram. Em relação a julho, esse indicador subiu 2,7%. Já na comparação com agosto do ano passado, a percepção da população sobre a alta de preços melhorou 13,7%.
As expectativas sobre o emprego também apresentaram variação positiva relevante. Em relação a julho, a melhora foi de 1,4%, enquanto ante agosto de 2015 a alta é de 9,8%. Da mesma forma, as perspectivas dos consumidores em relação à renda pessoal subiram 2,5% na comparação mensal e 2,7% na comparação anual.
Mais otimistas com o emprego e a renda, os entrevistados enxergam sua situação financeira em um patamar 1,1% superior a de julho e 0,9% mais positiva do que em agosto do ano passado. Já o indicador de endividamento ficou apenas 0,1% melhor do que o do mês passado, com melhora de 1,8% em relação ao oitavo mês de 2015.
Mesmo com todos os outros componentes do Inec em trajetória positiva no mês, as expectativas dos consumidores em adquirirem bens de maior valor continuaram piorando em agosto. Ante julho, a variação negativa foi de 1,3%. Em relação ao mesmo mês do ano passado, a queda é de 2,1%.
Foram entrevistadas 2002 pessoas em 142 municípios entre os 11 e 15 de agosto.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia