Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 24 de agosto de 2016. Atualizado às 23h55.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Conjuntura

Notícia da edição impressa de 25/08/2016. Alterada em 24/08 às 23h55min

Meirelles não descarta elevar impostos já em 2017

Henrique Meirelles participou de audiência na Câmara e defendeu o prazo de 20 anos para a PEC dos gastos

Henrique Meirelles participou de audiência na Câmara e defendeu o prazo de 20 anos para a PEC dos gastos


MARCELO CAMARGO/ABR/JC
Um dia após o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, dizer que não haverá aumento de imposto neste ou no próximo ano, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, indicou que essa possibilidade não está descartada. "Não há definição final sobre isso. Como eu disse, pelo que estamos vendo até o momento, não se configurou ainda esta necessidade, mas não fechamos ainda a proposta orçamentária", afirmou Meirelles, após ser questionado sobre se há risco de a proposta de Orçamento de 2017 prever aumento da carga tributária.
O governo tem até a próxima quarta-feira para enviar o projeto de Orçamento para 2017 ao Congresso Nacional. Na terça-feira passada, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, declarou que o governo decidiu que não haverá aumento de imposto neste ano ou no próximo para atingir a meta fiscal.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia