Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 18 de agosto de 2016. Atualizado às 01h07.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado de capitais

Notícia da edição impressa de 18/08/2016. Alterada em 17/08 às 21h18min

Bovespa renova recorde de pontuação do ano

A percepção de que os juros norte-americanos não devem subir neste ano, reforçada pela ata da última reunião do Federal Reserve, deu fôlego na tarde de ontem à Bovespa, que fechou na maior pontuação do ano. Pouco depois da divulgação do documento, os mercados acionários em Wall Street migraram para o território positivo e levaram junto o Ibovespa, que desde então passou a bater máximas diante da perspectiva de que a postergação do aperto monetário nos Estados Unidos mantém o mercado brasileiro atrativo para recursos estrangeiros.
Internamente, a Bovespa também contou com um fator técnico; o vencimento de Ibovespa Futuro. Se por um lado os investidores vendidos levavam a melhor durante a primeira parte do pregão, quando uma onda de realização de lucros predominava nos mercados acionários, após às 15h o jogo virou e os comprados foram favorecidos. Segundo operadores, o exercício acabou ampliando as variações de queda e alta do Ibovespa ao longo da sessão.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia