Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 12 de agosto de 2016. Atualizado às 00h06.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Comércio Exterior

Notícia da edição impressa de 12/08/2016. Alterada em 12/08 às 00h10min

Exportações gaúchas caem 5% em julho

 FRIGOFÍCO MARFRIG DE BAGÉ. CARNE BOVINA. CRÉDITO FLÁVIO WORNICOV PORTELA - MPT

FRIGOFÍCO MARFRIG DE BAGÉ. CARNE BOVINA. CRÉDITO FLÁVIO WORNICOV PORTELA - MPT


FLÁVIO WORNICOV PORTELA/MPT/DIVULGAÇÃO/JC
As exportações totais do Rio Grande do Sul continuam registrando perdas na comparação com 2015. Em julho, as vendas externas gaúchas totalizaram US$ 1,73 bilhão, o que representa uma queda de 5% em relação ao mesmo mês do ano passado. Na análise por tipos de mercadorias, as commodities somaram US$ 722 milhões (elevação de 10,4%).
"Praticamente metade das perdas do setor exportador industrial no mês pode ser atribuída à Venezuela e à Rússia, países marcados por instabilidade política e grave crise econômica, que diminuíram a demanda por carne do Estado. No entanto, o acordo firmado para o comércio de bovinos com os Estados Unidos é muito importante, o que deve ajudar a equilibrar parte das perdas recentes do segmento no futuro", explica o presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), Heitor Müller.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia