Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 10 de agosto de 2016. Atualizado às 15h22.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

agronegócios

10/08/2016 - 15h19min. Alterada em 10/08 às 15h23min

Volume exportado de carne recua 3% em julho ante mesmo mês de 2015, aponta Abiec

As exportações brasileiras de carne bovina recuaram 3% em julho, para 109,4 mil toneladas

As exportações brasileiras de carne bovina recuaram 3% em julho, para 109,4 mil toneladas


FLÁVIO WORNICOV PORTELA/MPT/DIVULGAÇÃO/JC
Agência Brasil
As exportações brasileiras de carne bovina recuaram 3% em julho, para 109,4 mil toneladas, ante vendas externas de 113 mil toneladas registradas em julho de 2015. Em receita, a queda foi de 16%, somando US$ 423 milhões, ante US$ 505 milhões. Os dados são da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec) e consideram a carne in natura, industrializada, cortes salgados e miúdos.
Hong Kong continua a ocupar a liderança nas importações de carne brasileira, com a compra de 24,4 mil toneladas (92% a mais que o mesmo mês de 2015), gerando um faturamento de US$ 80 milhões (88% mais que julho do ano passado). O Egito ficou na segunda posição, com 18,3 mil toneladas (8% a mais que julho de 2015) e faturamento de US$ 57 milhões. A carne in natura foi a categoria de produtos mais exportada no mês, com 82 mil toneladas e faturamento de US$ 325 milhões.
No acumulado do ano, foram exportadas 845 mil toneladas de carne bovina, volume 10% superior ao verificado entre janeiro e julho do ano passado. Já a arrecadação dos sete primeiros meses foi 1% menor, na mesma base de comparação, somando US$ 3,3 bilhões.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia