Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 09 de agosto de 2016. Atualizado às 08h14.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

09/08/2016 - 08h16min.

Bolsas asiáticas sobem, em reação a petróleo e a dados chineses de inflação

As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em alta nesta terça-feira (9), reagindo ao forte desempenho do petróleo nos negócios de ontem e a dados chineses de inflação, que realimentaram especulação sobre possíveis novos estímulos de Pequim.

Ontem, o petróleo avançou entre 2,5% e 2,9%, após notícia de que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) realizará discussões informais em setembro que poderão levar a um acordo para o congelamento da produção da commodity.

Na China, a taxa anual de inflação ao consumidor desacelerou pelo terceiro mês consecutivo em julho, a 1,8%, levando economistas a interpretar que há espaço para o gigante asiático relaxar ainda mais sua política monetária. Já os preços ao produtor do país tiveram queda anual de 1,7% em julho, menor do que se esperava.

O Xangai Composto, principal índice acionário chinês, subiu 0,7%, encerrando o dia 3.025,68 pontos, enquanto em Tóquio, o Nikkei avançou 0,69%, a 16.764,97 pontos, e em Seul, o sul-coreano Kospi teve alta de 0,62% em Seul, a 2.043,78 pontos. O também chinês e menos abrangente Shenzhen Composto apresentou ganho de 1%, a 1.982,66 pontos.

A valorização do petróleo impulsionou a Cnooc, maior produtora de petróleo e gás natural da China, que subiu 1% na bolsa de Hong Kong. O índice local Hang Seng, no entanto, foi pressionado por realização de lucros no setor imobiliário e acabou recuando 0,13%, a 22.465,61 pontos.

Entre bolsas asiáticas menores, o Taiex mostrou alta apenas marginal de 0,05% em Taiwan, a 9.155,08 pontos, enquanto o filipino PSEi avançou 0,77% em Manila, a 8.055,06 pontos.

Na Oceania, a bolsa australiana fechou em tom positivo pela quarta sessão consecutiva, também ajudada pela alta de ontem do petróleo. O S&P/ASX 200, que reúne as empresas mais negociadas em Sydney, avançou 0,3%, a 5.552,50 pontos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia