Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 08 de agosto de 2016. Atualizado às 17h07.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

empresas

08/08/2016 - 17h08min. Alterada em 08/08 às 17h08min

Invepar vende participação na Lamsac e PEX Peru; negócio é avaliado em R$ 4,55 bilhões

A Invepar anunciou a venda de sua participação na rodovia Linea Amarilla S.A.C. (Lamsac), no Peru, e da fatia que detém sobre a operadora de pedágio eletrônico Pex Peru. O valor total do negócio entre a subsidiária integral da Invepar, Linea Amarilla Brasil Participações S.A. (Lambra), e a francesa Vinci Highways, que atua em concessões de rodovias, é estimado em R$ 4,553 bilhões.
Conforme os termos da negociação, a venda da totalidade da participação detida na Lamsac tem o valor de 3,698 bilhões de soles, e a da Pex Peru, por 37,3 milhões de soles, ambos com data base de 31/12/2015.
A previsão é de conclusão da operação em até 90 dias. O montante está sujeito a atualização monetária e ajustes, além do recebimento pela Lambra do pagamento integral de dívidas subordinadas com a Lamsac. Os recursos serão destinados à liquidação de compromissos financeiros e investimentos em suas controladas, de acordo com o fato relevante divulgado nesta segunda-feira.
Ainda conforme comunicado da Invepar, 13% de seu Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) são relativos a Lamsac e Pex Peru em 2015 e nas projeções da companhia representariam 18,9% do Ebitda de 2020.
Em janeiro, a Invepar havia informado ter contratado assessores financeiros e jurídicos para analisar oportunidades e alternativas de venda de participações acionárias, entre as quais a Lamsac, com o objetivo de ampliar a capacidade de investimento em infraestrutura no Brasil.
A OAS detém 24,4% de participação na Invepar, cujo capital é composto ainda por BB Fundo de Investimento em ações, com 25,6%; Petros, com 25%, e Funcef, outros 25%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia