Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 05 de agosto de 2016. Atualizado às 08h17.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

05/08/2016 - 08h18min.

Grandes bolsas da Ásia caem à espera de dado dos EUA, mas outras sobem após BoE

As principais bolsas da Ásia fecharam em baixa marginal nesta sexta-feira (5), com os investidores mostrando cautela antes da publicação de novos dados sobre criação de postos de trabalho nos EUA. Outros mercados da região, porém, avançaram após o Banco da Inglaterra (BoE) anunciar ontem uma série de medidas para estimular a economia do Reino Unido.

Na China, o índice Xangai Composto teve leve baixa de 0,2%, encerrando o dia a 2.976,70 pontos, enquanto o menos abrangente Shenzhen Composto caiu 0,4%, a 1.941,61 pontos. Na capital japonesa, Tóquio, o Nikkei registrou declínio de apenas 0,44 ponto, a 16.254,45 pontos.

Os negócios nas grandes bolsas asiáticas ficaram contidos, na expectativa para o relatório de emprego dos EUA referente a julho, que será divulgado na manhã de hoje. O documento tem forte influência na definição da trajetória futura dos juros de curto prazo da maior economia do mundo.

O anúncio do BoE, no entanto, contribuiu para o sentimento positivo em outras partes da Ásia. Ontem, o BC inglês cortou seu juro básico à mínima de histórica de 0,25%, na primeira redução da taxa desde março de 2009, e adotou outros passos numa tentativa de conter a deterioração que a economia britânica vem sofrendo desde que o Reino Unido votou para sair da União Europeia, em plebiscito realizado no fim de junho.

O Hang Seng subiu 1,44% em Hong Kong, a 22.146,09 pontos, enquanto o índice sul-coreano Kospi avançou 0,90% em Seul, a 2.017,94 pontos, e o Taiex apresentou ganho de 0,75% no mercado taiwanês, a 9.092,12 pontos. Entre mercados menores, o índice filipino PSEi foi exceção e recuou 0,10% em Manila, a 7.970,35 pontos.

Na Oceania, a Bolsa de Sydney foi favorecida não apenas pelo BoE, mas também por um comunicado "dovish" (favorável a estímulos) do Banco Central da Austrália. O RBA, como é conhecido o BC australiano, sinalizou ontem à noite que poderá cortar ainda mais sua principal taxa de juros, que na última terça-feira foi reduzida em 0,25 ponto, a 1,5%, o menor nível da história do país. O S&P/ASX 200 subiu 0,4%, terminando a sessão a 5.497,40 pontos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia