Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 04 de agosto de 2016. Atualizado às 12h00.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Agronegócios

04/08/2016 - 11h59min. Alterada em 04/08 às 12h01min

Exportação de carne bovina recua 6% em julho, revela Abrafrigo

O setor embarcou 105.041 toneladas ante 111.835 toneladas no mesmo mês do ano passado

O setor embarcou 105.041 toneladas ante 111.835 toneladas no mesmo mês do ano passado


JONATHAN HECKLER/JC
A exportação de carne bovina in natura e processada registrou queda de 6% em julho em comparação com igual mês do ano passado. O setor embarcou 105.041 toneladas ante 111.835 toneladas no mesmo mês do ano passado. O faturamento teve queda de 18%, na mesma base de comparação, para US$ 408,7 milhões. Estas informações são da Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), compiladas pela Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo).
A instituição afirma que o "mercado externo continua preocupando frigoríficos brasileiros" e que esta foi a primeira vez neste ano que as exportações apresentaram um resultado mensal inferior aos meses de 2015. "E a base de comparação não é boa porque 2015 já foi um ano de redução nas exportações", afirma relatório da associação.
No acumulado do ano, as exportações estão 10% maiores do que no mesmo período do ano passado, com 818,120 mil toneladas e faturamento de US$ 3,13 bilhões (-2%).
Pelos dados da Abrafrigo, entre os principais compradores, o mercado chinês continua ampliando suas aquisições: pela cidade Estado de Hong Kong a importação nos primeiros sete meses do ano foi 177.764 toneladas (+16%). Pela China Continental as importações subiram de 15.140 toneladas para 90.362 toneladas, na mesma base de comparação.
Já a Rússia importou 26% menos, caindo para 82.104 toneladas. Os Estados Unidos reduziram suas compras de 20.210 toneladas no ano passado para 18.278 toneladas neste ano (-9,6%).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia