Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 02 de agosto de 2016. Atualizado às 08h03.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

02/08/2016 - 08h07min. Alterada em 02/08 às 08h07min

Bolsa de Tóquio cai, pressionada por ações de energia após tombo do petróleo

A Bolsa de Tóquio fechou em baixa nesta terça-feira (2), pressionada por ações de energia, após os preços do petróleo registrarem fortes perdas ontem. O Nikkei, que reúne as ações mais negociadas na capital do Japão, caiu 1,47%, a 16.391,45 pontos, a mínima do pregão.
O mercado japonês operou pressionado, após o petróleo negociado em Nova Iorque cair 3,7% ontem e entrar em território baixista, ou seja, acumular desvalorização de mais de 20% desde que atingiu a cotação máxima mais recente.
A exploradora de petróleo Inpex foi destaque negativo em Tóquio, com queda de 5,5% em seus papéis.
Já a fabricante de fios elétricos Sumitomo Electric Industries caiu 4,3%, após divulgar lucro operacional e vendas menores no trimestre encerrado em junho.
Após o fechamento da bolsa, o governo japonês aprovou um pacote de estímulos fiscais no valor de 28 trilhões de ienes (US$ 274 bilhões). Embora seja grande, o montante já havia sido mencionado pela mídia japonesa na semana passada e inclui apenas cerca de 7,5 trilhões de ienes em novos gastos, que serão feitos ao longo de dois anos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia